Quarta-feira, 30 de Junho de 2010

(?)

Sinceramente? Nem eu sei o que foi feito de mim.

Se fugi? Não sei. Mas sei que já não estou aqui.

 

Sempre me disseram que nunca é tarde. Talvez não seja. Talvez não seja demasiado tarde para sorrir, demasiado tarde para cantar, demasiado tarde para ser forte, demasiado tarde para ser feliz.

Mas e se for mesmo demasiado tarde? E se o "demasiado tarde" no fim tiver outro siginificado?

Não sei se é demasiado tarde para mim, se calhar até é. Mas se for realmente demasiado tarde para tudo o que eu já construi e destrui até hoje, eu quero, por-favor, que o tempo pare agora.

Não quero simplesmente que passe todo o tempo da minha vida a pensar que será sempre demasiado tarde.

 

 

música: Never too late
sinto-me:
publicado por Ana D. às 15:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito